domingo, 28 de novembro de 2010

RESTAURANDO O AMOR NO LAR


Está se aproximando o mês de dezembro. Para os educadores e estudantes, momento de festas, apresentações, formaturas, e planejamento.
Para as famílias, momento de reflexão, perdão, recomeço.
De todas as crises existentes no mundo, talvez a que mais abale toda a sociedade, seja a crise na família. 
A família é o começo, o caminho e o fim de tudo. É nela que nascem grandes personalidades ou terríveis mentes criminosas. Não vamos aqui culpá-la por todas as misérias do mundo, pois existe a individualidade, existem as escolhas que a sociedade faz e as disputas pelo poder nas mais variadas situações construídas historicamente. 
Não quero falar aqui das guerras, dos atentados, da fome, do desemprego... já sabemos.
Quero falar de algo muito mais sutil, que está em cada um. Dos sentimentos e valores construídos no silêncio dos corações humanos. De como nossas atitudes influenciam tão de perto cada criança e jovem, cada ser com o qual convivemos. 
Num mundo de adultos inseguros, temerosos, sem noção de valores e comportamento, de escolhas, bondade, crianças e jovens crescem buscando como refúgio, as drogas, os vícios, a violência.
Não vamos questionar as famílias que já não tem referências positivas para ensinar aos seus filhos. Vamos pensar em nós, adultos "letrados", muitos com referências religiosas, de certo e errado, de bom e ruim; muitos filhos de pais generosos, que fizeram de tudo para mantar os filhos juntos, a família unida.

Também penso naqueles que, vindo de separação, sofrimento e dor, buscaram, conscientes de si mesmo, o que é melhor para seus filhos, pois não queriam repetir as desventuras dos pais.
Neste mês de dezembro, quero lembrar do quanto é necessário restaurar o amor e o afeto entre os familiares. Só na família se é possível perdoar acima de tudo, amar acima de tudo, e conviver com os defeitos, reconhecendo as qualidades.
Peço, aqui, a todos que aproveitem cada nascer do sol, para pensar no que querem para seus filhos. Não digo bens materiais, carreira profissional, universidades, que são demasiadamente importante. Mas nos sentimentos construídos, no autoconceito elaborado, na relação consigo mesmo e com o outro. Senhores, quais os sentimentos estão criando em vossos filhos? 
É hora de restaurar a força das grandes famílias, onde os pais, verdadeiros heróis, lutavam para manter seus filhos unidos e no caminho do bem. Todos acordavam cedo aos domingos para ir à igreja, agradecer e pedir a Deus pelo dom da Vida. Todos no lar desempenhavam suas tarefas,  pois sabiam da importância do seu papel desempenhado. Ao amanhecer e ao se deitar, os filhos e netos pediam a benção aos pais e avós, que alegres, respondiam: _Deus te abençõe! E rezavam o Pai Nosso.
Vamos reunir nossa família, seja ela composta por uma, duas, três ou mais pessoas, uma vez por semana, em torno do diálogo, da oração e da leitura.
Vamos visitar nosso filho na escola, caminhar com ele, brincar, contar histórias antes de dormir.
São pequenos atos que têm o poder de restaurar o amor no lar e construir uma vida melhor.
Agradeço a Deus pela restauração do amor e da união em meu Lar. Pelo meu esposo e filha, família mais próxima, seres amados com os quais convivo todos os dias. Agradeço pelos meus pais, sogros, irmãs, cunhados. Todos que juntos lutaram para o reestabelecimento da paz e do amor no nosso lar.



Um comentário:

Sara disse...

Estas imagens são sempre bom de ver, eu espero que você tenha a oportunidade de fazê-lo eu teria que em algum momento a capacidade de ver muito mais d estas coisas enquanto espero a minha comida e assistir o site do restorando

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...