segunda-feira, 17 de maio de 2010

O Gol - Ferreira Gullar

 
A esfera desce
do espaço
      veloz
ele a apara
no peito
e a pára
no ar
      depois
com o joelho
a dispõe a meia altura
onde
iluminada
a esfera
     espera
o chute que
    num relâmpago
a dispara
   na direção
   do nosso
   coração.

Um comentário:

Lenira Barbosa Zandomenico disse...

Muito bom esse poema Naurelita... Bom para trabalhar agora na época da copa... Adorei seu blog... muita poesia...

Obrigado pela visita e pelas palavras de incentivo...

Bjus...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...