sábado, 11 de abril de 2009

Adéia Prado - Bagagem

Mais um pouquinho de Bagagem:

Antes do nome

"Não me importa a palavra, esta corriqueira.
Quero é o esplêndido caos de onde emerge a sintaxe;
os sítios escuros onde nasce o ‘de’, o ‘aliás’,
o ‘o’, o ‘porém’ e o ‘que’, esta incompreensível
muleta que me apóia.
Quem entender a linguagem entende Deus
cujo Filho é o Verbo. Morre quem entender.
A palavra é disfarce de uma coisa mais grave, surda-muda, foi inventada para ser calada.
Em momentos de graça, infreqüentíssimos,
se poderá apanhá-la: um peixe vivo com a mão.
Puro susto e terror. "


Este poema transcende a função metalinguística e para atingir o modo religioso, sagrado de se construir ideias, fazer poesia com toda sacralidade que está impregnada na própria vida de Adélia. Está contido na parte O MODO POÉTICO) da obra Bagagem.

Veja a seguir o que encontrei sobre a obra, em
http://www.releituras.com/aprado_bio.asp


"Em 1975, Drummond sugere a Pedro Paulo de Sena Madureira, da Editora Imago, que publique o livro de Adélia, cujos poemas lhe pareciam "fenomenais". O poeta envia os originais ao editor daquele que viria a ser Bagagem. No dia 09 de outubro, Drummond publica uma crônica no Jornal do Brasil chamando a atenção para o trabalho ainda inédito da escritora.

'Bagagem, meu primeiro livro, foi feito num entusiasmo de fundação e descoberta nesta felicidade. Emoções para mim inseparáveis da criação, ainda que nascidas, muitas vezes, do sofrimento. Descobri ainda que a experiência poética é sempre religiosa, quer nasça do impacto da leitura de um texto sagrado, de um olhar amoroso sobre você, ou de observar formigas trabalhando.'

O livro é lançado no Rio, em 1976, com a presença de Antônio Houaiss, Raquel Jardim, Carlos Drummond de Andrade, Clarice Lispector, Juscelino Kubitscheck, Affonso Romano de Sant'Anna, Nélida Piñon e Alphonsus de Guimaraens Filho, entre outros."

Até a próxima postagem.

Um comentário:

leonorcordeiro disse...

Que delícia encontrar Adélia enfeitando as suas postagens .
VIVVVVAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!
Desapareci por um tempo pois meu computador estava adoentado.Demorei para encontrar um bom médico para resolver os seus problemas... rsrsrs
Ontem coloquei NA DANÇA DAS PALAVRAS um texto que escrevi quando ainda era adolescente. (depois dê uma olhadinha)
Um ótimo domingo para você! Que ele represente o que é a vida: RENASCIMENTO CONSTANTE!!!
MIl beijinhos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...